Histórico

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação PPGE/FAE/UEMG – Mestrado em Educação insere-se na estrutura da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) cuja função social é a de cultivar a circulação e a produção de conhecimentos na sua multiplicidade de matrizes socioculturais, relacionando-os com as diferentes demandas regionais do Estado de Minas Gerais e promovendo laços de cooperação com instituições nacionais e internacionais.

As ações voltadas para a criação do Mestrado em Educação e Formação Humana da FaE/UEMG tiveram início no ano de 2005, com a aprovação do Projeto de infraestrutura, pela FAPEMIG, e executado no ano seguinte. Em 2006, constitui-se o Grupo de Trabalho para elaboração da Proposta de Curso do Programa (APCN) e do Projeto de Mestrado a serem submetidos à CAPES. Nesse período, foram selecionados professores para integrar o corpo docente do Programa e chegou-se à proposta final da APCN, encaminhado a CAPES, pela primeira vez, em março de 2007.

Em março de 2008, uma nova versão da APCN foi submetida à CAPES e aprovada em 31 de julho do mesmo ano. No primeiro semestre do ano seguinte, 2009, deu-se início às atividades do Mestrado em Educação de Formação Humana com a abertura inicial de 10 (dez) vagas, conforme recomendação da CAPES. O Programa organizou-se a partir de duas linhas de pesquisa: Linha 1: “Sociedade, Educação e Formação Humana” e Linha 2: “Educação, Trabalho e Formação Humana”, voltadas para a produção de conhecimentos sobre as estruturas das instituições democráticas em seus processos formativos e pelos fundamentos teóricos e práticos da educação e formação humana.

O PPGE funcionava, desde então, no prédio Faculdade de Educação – FaE/UEMG, localizado na rua Paraíba, nº 29, no bairro Funcionários. Nesse ano, buscaram-se fontes de financiamento e parcerias com outros Programas congêneres de Universidades de Minas Gerais (UFMG, UFU, UFV, PUC/Minas, CEFET), do Brasil (UERJ, USP) e do exterior (Moçambique, Minho/Portugal).

O fortalecimento da pesquisa no Mestrado consolida-se com a construção do Laboratório de Pesquisas em Educação e Formação Humana, implementado com recursos da Chamada Pública MCT/FINEP/CT-INFRA – 003/2009, destinada a Infraestrutura a grupos emergentes em campi estaduais e municipais, e a apoiar o estabelecimento de infraestrutura compatível com atividades de investigação, de produção de dados empíricos, de arquivamento, de socialização e divulgação de estudos de natureza teórico-conceitual do campo da educação.

Ao longo de todos esses anos, o PPGE tem realizado constantes reflexões e avaliação acerca de seu papel como agência formadora de profissionais aptos ao exercício das atividades de pesquisa, magistério superior e desenvolvimento de políticas e práticas educativas em diferentes ambientes, níveis e modalidades da brasileira em consonância com as demandas sociais atuais, o perfil dos discentes e do corpo docente que tem constituído o Programa. Como resultado desse processo, no ano de 2015, o Programa implementou algumas mudanças em sua proposta original chegando à redefinição de suas linhas de pesquisa que passaram à seguinte denominação: Linha 1 – “Culturas, Memórias e Linguagens em Processos Educativos” e Linha 2 – “Trabalho, História da Educação e Políticas Educacionais”.

O Mestrado em Educação e Formação Humana inicia, neste ano de 2016, uma nova fase de sua história ao se transferir para dependências completamente projetadas para impulsionar a produção, circulação e comunicação de conhecimentos resultantes das investigações realizadas no Programa. Dessa forma, passa a funcionar na (endereço).